34ª Semana Nacional do Migrante terá Show de Talentos em Maringá

17 de Junho de 2019

"34ª Semana Nacional do Migrante terá Show de Talentos em Maringá"

“Acolher, Proteger, Promover, Integrar e Celebrar. A Luta é Todo Dia.”

Historicamente se aponta que os primeiros habitantes das Américas são de origem Asiática, marcados pelos povos tradicionais. Nossa história judaico-cristã revela que somos um povo peregrino.

O ser peregrino/migrante está enraizado em nossa existência desde os tempos de Abraão, quando deixa sua terra – Ur dos Caldeus – e vai em busca da terra prometida (Gn, 12). Também Moisés partiu do Egito junto ao povo oprimido em busca de liberdade e de uma terra de fartura (Ex 3, 7-10. 13, 3s).

Até mesmo Jesus teve que sair de sua terra e se refugiar no Egito a fim de salvar sua vida. (MT 2,14).

Nossa origem brasileira é mesclada de raças e culturas. Isso se deu pela vinda dos povos africanos e europeus para as Américas. Tivemos em primeiro lugar, o tráfico de povos africanos para o serviço escravo a partir de 1508.

Num segundo momento – de meados do século XIX à meados do século XX – veio a imigração europeia, grande parte dela para trabalhar nas plantações de café. Não esqueçamos também dos portugueses que foram os nossos colonizadores.

A riqueza dessas migrações está firmada na história da humanidade e do nosso país, pelo intercambio de culturas, na culinária, nos idiomas, etc.

O Papa Francisco aborda a questão migratória da seguinte forma: “A mobilidade pode revelar-se uma verdadeira riqueza tanto para a família que migra como para o país que a recebe.”

Contudo, o processo migratório que, muitas vezes, ocorre de maneira forçada por motivo de guerra, pobreza, perseguições, intolerâncias, frequentemente põe em perigo a vida de muitas pessoas. Essas situações causam traumas, desestabiliza e separa famílias, causa dores na alma.

Portanto, quem acolhe o migrante precisa estar atento a esses indícios que cada ser humano carrega consigo. Só assim acolhida será respeitosa.

Evidentemente, nos últimos anos o Brasil tem passado por um novo período de acolhimento de pessoas e famílias que sofrem em seus países por inúmeras situações. Em 2017 o Brasil adotou a Nova Lei de Migração nº13.445/2017, voltada à proteção dos direitos humanos como decorrência da proteção constitucional da dignidade humana, assegurando a liberdade, a igualdade, a segurança e os direitos civis, sociais, culturais e econômicos desses povos.

Essa lei veio para garantir maior dignidade no acolhimento ao imigrante, para favorecer diálogos institucionais e garantir Políticas Públicas para essa população.

Na perspectiva de acolher, promover, proteger e integrar precisamos garantir a todos o acesso as políticas públicas. Nesses todos estão incluídos os migrantes que também fazem parte desse nosso povo – o povo de Deus.

Mesmo com as diferenças de raça, credo e língua, somos irmãos. Lembremo-nos do que disse Jesus: “Eu era estrangeiro e me acolheste” (MT 25,35).

Para marcar a 34ª Semana Nacional do Migrante (de 16 a 23 de junho de 2019) a ARAS Cáritas e a Pastoral do Migrante promovem uma Festa Cultural.

Será domingo, 23 de junho, às 13h no salão da paróquia Nossa Senhora Aparecida em Maringá. Todos estão convidados a participar desta festa.

Os migrantes que quiserem participar do Show de Talentos, apresentando sua música, sua dança, sua arte, deverão inscrever-se através do telefone: 44 3263-4877.



Por Aras Cáritas